ESPORTES

DESPEDIDA

04/12/2017 às 07:52:00 Enviar Imprimir
Lugano sendo Lugano: o passo a passo do ídolo na despedida no time do São Paulo
De mãos dadas com os pequenos filhos Tiago e Bianca, Lugano subiu o túnel do vestiário do Morumbi pela última vez como jogador profissional. Ao percorrer o mesmo caminho na volta se tornara uma lenda na história do São Paulo.

Diante de 60.485 pessoas, o uruguaio teve na despedida um resumo do que é ser Lugano em estado puro: seriedade, jogo firme e emoção à flor da pele.

O bonito gesto de reverência do elenco ao zagueiro, ovacionado em cima do emblemático escudo do São Paulo no Morumbi, é exatamente o sentimento recíproco entre torcedor e ídolo: de gratidão.

Além do carinho incondicional da torcida do São Paulo, o que realmente emociona Lugano são as atitudes e palavras espontâneas de quem trabalhou ao seu lado no dia a dia.

Calleri, por exemplo, escreveu no Twitter que foi "uma honra ter jogado com uma pessoa como você, capitão". Alan Kardec o apontou como exemplo de humildade, liderança e caráter. Rogério Ceni o agradeceu pelas "maiores alegrias da vida". Homenagens como essas são as mais valiosas para Lugano.

– Sempre digo que são os mais importantes: os que trabalham no dia a dia, porque sofrem e desfrutam com você. Às vezes para fora é um produto irreal, mentiroso, mas o que não mente é o dia a dia. Nesse entorno, nessa intimidade, nesses dias o São Paulo me fez sentir a pessoa mais feliz do mundo. Vou ser sempre grato.


COMENTÁRIOS