ESPORTES

COPA DO BRASIL

08/09/2017 às 12:20:18 Enviar Imprimir
Fla cerca bem Thiago Neves, mas decisão de Rueda aumenta dilema no gol
Cobria o Vasco no fim de 2013 quando Adilson Batista foi apresentado e logo questionado sobre qual goleiro escalaria. À época, Michel Alves, Diogo Silva e Alessandro se revezavam a cada falha. Adilson matou no peitão e bancou Alessandro - o que não fez lá grandes diferenças no resultado das últimas sete partidas e o Vasco foi para a Série B pela segunda vez.

O exemplo serve um pouco para o Flamengo de 2017. Alex Muralha e Thiago não transmitem a confiança que Rueda espera. E o erro de Thiago, de 21 anos, contra o Cruzeiro - que custou o empate de 1 a 1 na primeira partida final da Copa do Brasil, no Maracanã, nessa quinta-feira - fica ainda maior quando se compara à grande partida que fez Fabio pela Raposa.

Mas a troca constante de goleiro tem efeito. A insegurança do jogador que está em campo tende a crescer. Com a mesma simplicidade que mexeu no sistema defensivo do Flamengo - recuando a linha da zaga e alternando subidas de laterais - o técnico decidiu tirar o goleiro que falhou semana passada pelo goleiro que falhara há mais tempo.


COMENTÁRIOS