ESPORTES

FUTEBOL

24/11/2017 às 10:06:57 Enviar Imprimir
Descrença, apoio e gol em 54s: Muralha tem nova chance para reescrever seu ano
Quis o destino que Alex Muralha precisasse ser acionado mais uma vez em um momento decisivo do Flamengo na temporada. Passados 57 dias da decepção na final da Copa do Brasil, o goleiro de ganhou uma nova chance, dessa vez na vitória por 2 a 1 sobre o Junior Barranquilla, na noite desta quinta-feira, no jogo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana.

Diego Alves foi diagnosticado com fratura na clavícula. A maioria dos tratamentos é conservador e o tempo de recuperação costuma ser de no mínimo de dois meses. Com isso, o Muralha terá uma nova chance de reescrever sua história em um 2017 conturbado e de muitas críticas.

Thiago, que também chegou a ser titular durante a temporada, ainda não está 100% curado da fratura no punho esquerdo. Ele foi diagnosticado com o problema em setembro, 11 dias antes do jogo decisivo pela final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. Em recuperação, ele ainda não pode ter impacto nos treinos, tem trabalhado na academia e com a bola nos pés. Gabriel Batista deve ser o goleiro suplente até o fim do ano.

O RETORNO DE MURALHA

A volta de Muralha surgiu quando, aos 16 minutos do 1º tempo, o titular Diego Alves se machucou em um violento choque em uma saída de gol com o meia Yony González. Após o atendimento, assim que o médico Márcio Tannure fez sinal pedindo a substituição, aos 19, foi possível ouvir um grito de “ahhh” preocupado da torcida.


COMENTÁRIOS