MUNDO

GUERRA

17/03/2017 às 01:26:02 Enviar Imprimir
Depressão, automutilação e tentativas de suicídio crescem entre crianças na Grécia
Crianças que vivem em campos de refugiados na Grécia estão se automutilando e sofrem de ansiedade e depressão, afirma um relatório da ONG Save the Children divulgado nesta quinta-feira (16), que alerta para o crescimento desses problemas.

O relatório foi divulgado no momento em que se completa um ano do acordo da União Europeia com a Turquia para estancar o fluxo de migrantes para as ilhas gregas.

Segundo a organização, o tratado criou condições degradantes para os migrantes que estão na Grécia, já que “milhares de famílias e mais de 5 mil crianças foram forçadas a viver em campos que parecem prisões”. O relatório afirma que essas condições ruins estão deteriorando a saúde mental e o bem estar das crianças.

Incidentes de automutilação em crianças com até nove anos de idade estão crescendo, com mães encontrando cortes autoinflingidos em seus filhos na hora do banho. Crianças de 12 anos tentaram suicídio – uma delas filmou essa tentativa – após verem outras fazendo o mesmo.
Também houve aumento no abuso de drogas e álcool por parte de adolescentes refugiados “que tentam escapar de suas realidades dolorosas”, diz a ONG.


COMENTÁRIOS