ECONOMIA

CENSO

11/04/2017 às 23:36:45 Enviar Imprimir
Censo agropecuário vai avaliar 120 mil propriedades rurais no Estado de MT

O Censo Agropecuário de 2017 deve analisar cerca de 120 mil estabelecimentos rurais em Mato Grosso. A pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) começa em 1º outubro e um processo seletivo para a contratação de 34 trabalhadores temporários foi aberto pelo órgão no Estado.

Essa é a 10ª edição do Censo que tem como objetivo mapear o panorama agrícola no país. Serão elaborados relatórios sobre o número total de propriedades rurais, sobre a produção, as características das culturas, o uso de agrotóxicos, entre outros temas. Os resultados devem começar a ser divulgados em 2018.

Renata Bortoletto, coordenadora do Censo em Mato Grosso, explicou que a expectativa de trabalho é visitar todos os municípios do Estado e todas as propriedades rurais, que no Censo anterior foram quantificadas em 120 mil.

O orçamento para o levantamento a nível nacional sofreu um corte de 50% e deve chegar aos R$ 505 milhões nesta edição. A coordenadora explica que em Mato Grosso as dificuldades são em relação à mobilidade.

“Nós estamos lidando com o campo, com a área rural, então chegamos em vários lugares que não têm uma boa estrada, não têm pavimentação e etc. Se, às vezes, na área urbana já é possível encontrar problemas em relação ao acesso de determinados bairros, imagine fora dela. O acesso com certeza será o nosso maior desafio”, explica.

Ela também conta que o IBGE tem nesse ano intensificado a divulgação dos trabalhos para que os produtores possam colaborar ainda mais com o levantamento, tornando assim os resultados muito mais palpáveis e concretos. “Tivemos poucos problemas de pessoas que se recusaram a nos responder, mas é extremamente importante avisá-los da nossa atuação e sobre os objetivos de tudo isso”, argumenta. 

Vagas

As inscrições para a contratação de 34 funcionários temporários do IBGE em Mato Grosso foram abertas ontem (10). São 31 vagas de nível médio, sendo que 10 são para agentes censitários administrativos, 4 para agentes censitários de informática e outras 17 para agentes censitários regionais. As remunerações são de R$ 1,5 mil, R$ 1,7 mil e R$ 2,5 mil, respectivamente.

Para nível superior são 3 vagas, sendo duas para agentes censitários de gestão e infraestrutura e uma para agente censitário em agronomia. O salário para todas essas vagas são de R$ 4 mil.

Em Mato Grosso, os interessados atuarão nos municípios de Cuiabá, Araputanga, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Canarana, Chapada dos Guimarães, Colíder, Colniza, Comodoro, Guarantã do Norte, Juara, Matupá, Mirassol D’Oeste, Nova Mutum, Poconé, Porto Alegre do Norte, Primavera do Leste e Tapurah.

Os editais completos podem ser acessados por aqui.




COMENTÁRIOS