MUNDO

ELEIÇÕES

26/12/2016 às 22:48:40 Enviar Imprimir
Barack Obama diz que venceria eleições se tivesse enfrentado Donald Trump
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta segunda-feira (26) que venceria o republicano Donald Trump se tivesse disputado as últimas eleições no país.

Em entrevista de despedida do cargo divulgada pela emissora "CNN", Obama, que deixa o poder para ser substituído por Trump no dia 20 de janeiro, afirmou que sua visão de esperança e mudança ainda tem apoio do público, o suficiente para conquistar o pleito.

Na entrevista, realizada por David Axelrod, que foi assessor e estrategista do presidente nas duas campanhas, Obama disse que muitas pessoas no país seguem dizendo que sua mensagem é a correta.

"Tenho confiança nesta visão. Tenho certeza que se tivesse voltado a me candidatar e tivesse a articulado, acredito que poderia mobilizar a maioria do povo americano a me apoiar", afirmou.
"A cultura realmente mudou e a maioria concorda com a noção de um EUA unido, tolerante, diverso, aberto, cheio de energia e de dinamismo", completou Obama, que lamentou o fato de os republicanos combaterem essa visão de unidade do país.

Com a atitude de "jogar areia na engrenagem", disse Obama, os republicanos só fizeram um exercício de desunião. Para o presidente, a vitória de Trump não mostra que esses sonhos e essa visão tenham fracassado.

Resposta de Trump

Após a divulgação da entrevista, Trump respondeu Obama pelo Twitter. "O presidente Obama disse que ele acredita que ganharia de mim. Ele pode ter dito isso, mas eu direi: SEM CHANCE", afirmou o empresário nova-iorquino que assume a Casa Branca em janeiro.

Nas eleições de novembro, Trump venceu a rival democrata, Hillary Clinton, graças ao sistema de colégio eleitoral. No voto popular, a ex-primeira-dama bateu o republicano por quase 3 milhões de votos.

Trump venceu com uma mensagem nacionalista, protecionista, contrária à imigração, às regulações governamentais e ao livre-comércio.

Na entrevista, Obama insinuou que Hillary não se dirigiu de forma suficiente ao setor do eleitorado que não sentiu os benefícios da recuperação econômica após o país ter passado pela pior crise em mais de 70 anos.

"Não transmitimos, além dos aspectos da política dura e pura, que nos preocupamos com essas comunidades. Se você acha que está ganhando, tem a tendência de ser conservador, assim como nos esportes", disse Obama, que, porém, elogiou o papel de Hillary no processo eleitoral apesar das "difíceis circunstâncias" que ela enfrentou.


COMENTÁRIOS