POLÍTICA ▸ CLIMA TENSO

Taques se transformou num monstro, picareta e porcaria, diz Viana

O deputado Zeca Viana (PDT-MT) afirmou que a provocação do governador Pedro Taques (PSDB) sobre cargos que o pedetista queria no governo mostra que o tucano está pressionado pela tensão pré-eleitoral e está “desesperado, pequeno” e “fala umas besteiras”.

O deputado revelou que na verdade o governador é que fez “falcatruas” para a escolha de Guilherme Maluf para a Presidência da Assembleia Legislativa em 2015.

A mídia publicou nos últimos dias que o deputado Zeca Viana teria indicado 60 cargos no governo no início de 2015, antes da eleição de Maluf, e tentou “mandar no governo”.

O deputado defendeu na época para a Imprensa e na tribuna a negociata que o governo fez, ao trazer para a composição da Mesa Diretora na chapa em formação de Maluf, os deputados Baiano Filho (PSDB) e Pedro Satélite (PSD) em troca de cargos no Estado.

“Ele vendeu a Presidência da Mesa, a troco de cargo, para o Baiano Filho lá no Araguaia. Eu sei porque o Baiano me falou”, afirmou sobre o fato.

“O Baiano pediu 42 cargos para ele e eles fizeram aquelas falcatruas da Presidência da Mesa. Já tinha acertado a Presidência para o Guilherme Maluf. Sem aquela lambança que ele e o Paulo Taques fizeram com a Mesa, com outros deputados”, argumentou.

No processo de articulação da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa em 2015, o Palácio Paiaguás articulou para que dois deputados que não se elegeram na coligação de Taques em 2014, Baiano e Satélite, fossem para a composição.

O deputado também duvidou do equilíbrio emocional do governador e qualifica-o como descontrolado. Para quem, Taques tem feito atuação mais para se prejudicar do que criticar a oposição.

“Ele está querendo fazer isso, mas isso é prejudicial para ele, acho que ele está desesperado. Eu não sei o que está passando na cabeça de um governador, ser tão pequeno, para falar umas besteiras dessas”, avalia Zeca Viana.

“Diz que eu queria mandar na Sema?! Mas ele tem puxa-saco dele aqui com mais de 60 cargos lá dentro”, citou sobre deputados da base governista que têm cargos em secretarias do governo.

Comentários