BOCA NO TROMBONE ▸ AFASTAMENTO

Taques deve ser afastado na próxima terça-feira

É dado como certo em alguns setores do meio jurídico, que na próxima terça-feira (05), o ministro Mauro Luiz Campbell Marques, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), vai determinar o afastamento do governador Pedro Taques do cargo, por conta do esquema das escutas clandestinas determinadas à partir do gabinete do então chefe da Casa Civil, Paulo Taques, que já foi preso pelos grampos e hoje está preso por corrupção.

Campbell é relator do processo, e chegou a retirar de forma abrupta o caso do desembargador Orlando Perri, após uma reclamação de Pedro Taques. 

Ocorre que no STJ, pelo menos 3 ex-secretários de Taques já deram depoimento confirmando o que Fábio Galindo e Mauro Zaque denunciaram ao próprio Taques, confirmando em juízo que o governador sabia de tudo.

Além disso, Campbel alimenta aversão à conversas gravadas envolvendo terceiros. Ele já foi vítima de diálogos travados entre uma advogada e o diretor jurídico da J&F, holding controladora do frigorífico JBS.

O Ministro concentrou todas as investigações relativas aos grampos ilegais em Mato Grosso, a estratégia é não ser contrariado em alguma sentença em casos semelhantes. Ele é o responsável responsável pelo inquérito policial n. 63349/2017 que investiga a participação de membros do Ministério Público Estadual no esquema de grampos; pelo Inquérito Policial Militar n. 66673/2017, que investiga crimes militares e pelo Inquérito Policial n. 71814/2017, que investiga participação de magistrado nas quebras telefônicas ilegais.

Ainda o Inquérito Policial n. 78323/2017, que investiga crimes de interceptação telefônica ilegal e denunciação caluniosa, em tese, praticados por Paulo César Zamar Taques, ex secretário de Casa Civil; Inquérito Policial n. 87131/2017 que investiga escutas clandestinas ocorridas em 2016, nas eleições de Lucas do Rio Verde; e finalmente Inquérito Policial n. 87132/2017, que investiga crimes comuns praticados por militares e civis.

Comentários