POLÍTICA ▸ MESMA CHAPA

Taques considera possível ter Jayme e Leitão como candidatos ao Senado

O governador Pedro Taques (PSDB) ainda considera uma composição entre PSDB e DEM, com o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) e o ex-senador Jayme Campos (DEM) como candidatos ao Senado, na chapa majoritária.

O DEM tem se afastado da base aliada tucana e trabalha a possibilidade de lançar o ex-prefeito Mauro Mendes (DEM) como candidato ao Governo, na disputa contra Taques. No entanto, o ex-prefeito ainda não decidiu se aceitará se candidatar.

Como outra alternativa, os partidos ainda mantém diálogo e sinalizam para a manutenção da aliança com Taques, caso Mauro não enfrente o pleito eleitoral.

Questionado sobre a possível chapa com Jayme e Leitão, o governador disse que ainda não tratou do assunto com os dois, mas que deve buscar o diálogo nas próximas semanas.

“Ainda não discuti o assunto com eles. São dois grandes candidatos ao Senado, que já contribuíram muito por Mato Grosso, e tenho certeza de que compõem uma chapa forte. Mas, no momento, estou imbuído em trabalhar e fazer entregas”, disse Taques.

No início da semana, líderes de nove partidos, até então da base aliada tucana, almoçaram juntos em um restaurante, em Cuiabá. Na oportunidade, os líderes trataram da possível candidatura de Mauro como adversário de Taques.

O almoço teve a presença de lideranças do PDT, DEM, PTB, PRB, PHS, PCdoB, PP e PROS, além do PSD, comandado pelo ex-vice-governador Carlos Fávaro. O presidente estadual do DEM, o deputado federal Fábio Garcia, chegou a comentar que o ex-prefeito estava disposto a enfrentar as urnas, mas sem uma confirmação.

“A definição foi que iremos construir um novo projeto para Mato Grosso”, explicou Garcia, pontuando ainda uma cobrança para que Mauro tenha uma definição até o dia 30 de abril.

Por seu lado, o governador se disse tranquilo com a reunião dos até então aliados.

“Nem um pouco preocupado. Isso faz parte da política, cada um tem que seguir o seu caminho e isso recebe o nome de liberdade. Eu escolho os companheiros leais que ficam comigo e não eventuais adversários”, afirmou, durante a semana.

Comentários