CIDADES ▸ INDICATIVO

Servidores Municipais ameaçam greve geral na cidade de Várzea Grande

Os servidores públicos de Várzea Grande ameaçam greve geral. O sindicato da categoria (Simvag) alega que a prefeitura não cumpriu ou sequer apresentou contraproposta para o reajuste e aumento salarial dos trabalhadores do município. 

A possibilidade de greve será discutida na próxima segunda-feira (21) durante assembleia geral da categoria. A reunião terá como único ponto de pauta sobre a deflagração ou não do movimento. No ofício encaminhado à imprensa, o Simvag detalhou que em 9 de março os servidores realizaram assembleia geral no qual foram colocadas as reinvindicações da categoria.

O documento foi protocolado na prefeitura, pedindo que as medidas fossem implementadas para a data base do mês de maio. No entanto, o Simvag destaca que recebeu o ofício da prefeitura, no dia 26 de abril, em que não constava nenhuma contraproposta ou data para que Executivo se reunisse com os representantes das Categorias (SIMVAG), “para dialogar sobre os nossos direitos e a devida implementação dos mesmos”.

“A pauta será deliberar sobre a greve na saúde, na área meio, pois até o momento os servidores não obtiveram a promoção e nem a progressão, apesar de eles terem apresentado os documentos desde 2014”, reiterou a presidente do Simvag, Maria Rosainea, sobre o movimento que pode culminar na greve geral dos trabalhadores. 

OUTRO LADO 

O secretário de Comunicação de Várzea Grande, Marcos Lemos, afirmou que a prefeitura mantém diálogo constante com os trabalhadores, inclusive com uma série de rodadas de negociação no Tribunal de Justiça, que resultou em aumento salarial para os servidores.

Lemos detalhou que o aumento foi concedido a todos os servidores do município- exceto aos contratados – no mês de janeiro, e que por isso não há possibilidade de a prefeitura conceder novo reajuste salarial, por agora.      

Comentários