ESPORTES ▸ JOGÃO

Sem Neymar, mas ainda um jogão: PSG e Real decidem vaga na Liga dos Campeões

Sem Neymar, o confronto desta terça-feira entre Paris Saint-Germain e Real Madrid perdeu um pouco do brilho. Mas nada que diminua a importância daquela que podia ser uma final antecipada da Liga dos Campeões entre o emergente clube francês e o poderoso esquadrão espanhol. Vale vaga nas quartas de final. Após a derrota por 3 a 1 em Madri, o PSG precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar. E, mesmo diante da ausência de seu camisa 10, Daniel Alves não quer saber de desculpas.

- Temos duas opções sempre: sentar e chorar ou se levantar. Obviamente, com Neymar o PSG é muito mais forte e é impossível deixar de sentir sua ausência. Mas, ou senta e chora ou levanta e luta. Eu sempre escolho a segunda opção - ressaltou o lateral.

Retorno de Zidane à França
Será a primeira vez de Zinedine Zidane, o herói do título de 98, como treinador em sua terra natal. Campeão das duas últimas edições da Champions comandando o Real Madrid, o francês fará sua estréia no Parque dos Príncipes, cerca de 15km distante do Stade de France, onde marcou dois gols contra o Brasil na vitória por 3 a 0 na final da Copa do Mundo de 1998.

Vinte anos depois, o filho ilustre de Marselha e ex-jogador do Olympique, principal rival do PSG, volta à Paris com o objetivo de acabar com os sonhos do primeiro título continental do rival.

- Nós estamos em Paris. Eu sou de Marselha! (risos). É sempre um prazer voltar à França porque como você disse eu não venho muito. E é uma situação diferente porque venho jogar uma partida com o Real Madrid. Para mim, o mais importante é o que faremos em campo e não a questão pessoal. O importante é que a gente esteja pronto para fazer um grande jogo contra um grande PSG - declarou o técnico.

Comentários