CIDADES ▸ AÇÃO SOCIAL

Reeducandos constroem casa para família carente na cidade de Poconé

Uma importante parceria envolvendo a direção da Cadeia Pública, por meio do Conselho da Comunidade Carcerária e Igreja Adventista do 7º Dia, através da Ação Solidária Adventista (ASA), está criando uma nova expectativa de vida para uma família moradora do bairro São Benedito, localizado no município de Poconé (104 km de Cuiabá).

Cinco reeducandos estão construindo, sem nenhum custo, uma nova moradia para a família da dona Janete Ferreira, que até a entrega da nova casa, vive, há mais de dois anos, num verdadeiro barraco com apenas 02 cômodos, sem o mínimo espaço para ela, o marido e o filho, sem banheiro e, principalmente, sem segurança alguma, pois as paredes são improvisadas com tábuas de madeira, telhas de Eternit e telas de arame.

Ainda, segundo a moradora, sua única fonte de renda são R$ 100,00 oriundos do Cartão Pró-Família, além de alguns “bicos” feitos por ela e seu marido. Disse que, após ficar desempregada, teve que sair do aluguel e retornar para essa casa onde foi criada pelo seu pai.

A nova morada da família de dona Janete será toda de alvenaria e terá medida 4X4 (quatro por quatro), contanto com sala, cozinha, quarto e banheiro. Os materiais conseguidos pela “Asa”, através de doações da sociedade, e a mão-de-obra dos reeducandos ofertada pela Cadeia Pública local.

Segundo o diretor do Cadeia Pública de Poconé, Silvio Roberto Alves, que acompanha todos os trabalhos, essa ação visa dar prosseguimento ao trabalho de ressocialização com os recuperandos da unidade e também contribuir com benfeitorias para a sociedade poconeana. Já o presidente do Conselho da Comunidade Carcerária, Luis Eduardo Costa Campos (Dudu), que também acompanha passo a passo os trabalhos, foi realizada uma triagem com os custodiados que possuíam um bom comportamento e já tinham pagado um sexto da pena.

Após isso, deram início aos trabalhos, onde já reformaram praças públicas, Hospital Geral, três escolas quilombolas, duas UPS, o Fórum entre outros órgãos públicos da cidade. Os recuperandos também cuidam da horta, galinheiro e fazendo reparos internos e externos da cadeia.

O projeto de ressocialização se integra ao processo de remissão de pena onde, o condenado, a cada três dias trabalhados ganha um de desconto em sua condenação, transformando a unidade penal de Poconé em uma Cadeia modelo para todo o Estado de Mato Grosso e dando uma ocupação para os recuperandos focando em sua reabilitação e convivência social, tendo assim, maiores oportunidades na vida, assim que ganharem suas liberdades.

Galeria de Fotos

Todos os Direitos reservados a Poconet Notícias.

Comentários