ECONOMIA ▸ AGRICULTURA

Quase 80% de todas lavouras de algodão em Mato Grosso já foram colhidas

A colheita do algodão em Mato Grosso chegou a 76% nesta semana. Os produtores devem colher cerca de R$ 1,3 milhão de toneladas da pluma do algodão, que devem ser utilizadas nas indústrias de fiação, tecelagem e têxtil.

O agricultor André Cherubini explicou que na fazenda dele, localizada em Campo Verde, a 139 km de Cuiabá, a demora do período chuvoso atrasou o plantio de soja e algodão.

"O atraso da chuva atrasou tudo e, por causa da falta de chuva, tivemos complicações com a seca", disse.

A área plantada com algodão em Mato Grosso é de 21,14% nesta safra. Os produtores devem colher cerca de R$ 1,3 milhão de toneladas da pluma.

Segundo o representante de uma empresa de algodão, Dionei Assis, que fica em Campo Verde aumentou a capacidade para conseguir aumentar o beneficiamento da pluma. Em cada safra, 80 mil toneladas de algodão em caroço são beneficiadas.

"Nós queremos diminuir o prazo, porque a demora para o beneficiamento, pode causar perda na qualidade", contou.

Realizado nas algodoeiras, o método de beneficiamento consiste na separação da fibra e das sementes por processos mecânicos, com mínima depreciação das qualidades da fibra, de forma a comercializar um bom tipo de pluma de algodão que atenda às exigências das indústrias de fiação, tecelagem e têxtil.

Em um laboratório são medidas as características da fibra e, entre os paramêtros mais importantes estão o comprimento, espessura e resistência.

Comentários