MUNDO ▸ INÉDITO

Presidente da Coreia do Sul e irmã de ditador do Norte vão juntos a concerto

Em um mais um sinal de uma reaproximação inédita, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, foi a um concerto musical em Seul com a irmã do ditador da Coreia do Norte, Kim Yo Jong, que estava no país vizinho para os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang. Logo após o espetáculo, Kim e a delegação norte-coreana retornaram para Pyongyang, encerrando uma visita histórica de três dias ao Sul.

A série de encontros bilaterais, que pode culminar em uma reunião de alto nível entre Moon Jae-in e o ditador Kim Jong-un, ocorre após dois anos de fortes tensões devido ao desenvolvimento do programa nuclear norte-coreano e a presença americana na região. Washington é aliado de Seul. Neste sábado, Kim Yo Jong entregou a Moon um convite para ir ao Norte.

O concerto, que incluiu músicas do Norte tocadas por uma orquestra norte-coreana e sucessos pop sul-coreanos, atraiu uma multidão: quase 120 mil pessoas tentaram comprar os 1.000 ingressos postos à venda para a apresentação histórica. O presidente Moon assistiu ao espetáculo ao lado da irmã de Kim e do chefe da delegação da Coreia do Norte, Kim Yong Nam – que, pelo protocolo, representava oficialmente o chefe de Estado.

Comentários