CIDADES ▸ TURISMO

Prefeitura de Poconé implanta Taxa de Turismo Sustentável

A última sexta-feira (29), foi marcada pelo lançamento oficial da Taxa de Turismo Sustentável em Poconé. A cerimônia foi realizada na sala de sessões da Câmara Municipal de Vereadores de Poconé (104 km de Cuiabá) e reuniu autoridades municipais, representantes do trade e moradores.

 A Secretaria Municipal e Turismo e Cultura, aderiu ao projeto que está em andamento no município de Nobres e em fase de teste na vizinha Rosário Oeste.

O secretário municipal de Turismo, Manoel Salvador, popular Dodo, comemorou o que chamou de avanço significativo para o setor.

 “A Taxa de Turismo Sustentável será revertida para melhorar a infraestrutura para atender os turistas, recursos para dar manutenção na Transpantaneira, investir nas unidades de saúde que atende os visitantes”, relatou.

Conforme o gestor as agencias ainda terão 60 dias para implantar definitivamente, até lá será opcional e gradativamente os agentes, empresários, e turistas irão se adaptar aos novos rumos do turismo no Pantanal.

O prefeito, Tatá Amaral lembrou que além de oferecer melhorias, outro aspecto importante é criar um banco de dados com levantamento sobre o perfil dos frequentadores dos atrativos, pousadas e restaurantes, que dará subsídios para busca de recursos no Ministério do Turismo.

Para Tatá, o meio ambiente também será beneficiado, uma vez que o controle de entrada e saída de visitantes oferece meios para fiscalizar melhor os impactos ambientais.

“Nossos turistas são na sua maioria pessoas educadas, cultas, porém precisamos monitorar como a exploração nos rios e pontos turísticos estão sendo realizados”.

Amaral ainda falou sobre a questão do lixão que preocupa a administração municipal.

“Estamos buscando parceiros para resolver a questão do lixo no nosso município, espero em breve estar anunciando à sociedade poconeana medidas para amenizar este problema que é antigo. Já conversamos com o promotor, demonstrando nosso interesse em implantar medidas eficazes no combate ao descarte irregular do lixo”, declarou.

Presente do evento o secretário de Turismo de Nobres, Daniel Martins, destacou a importância do Voucher para aas cidades turísticas e principalmente para o estado.

Daniel falou da abrangência do setor que inclui, escolas, rodovias, unidades de ensino, arte e cultura.

O secretário ainda explicou que para ofertar o produto é importante estar regulado e enquadrado nas normas exigidas para atender a demanda no setor.

“Estamos profissionalizando o turismo no estado, aos poucos os municípios estão se estruturando, regulamentando os atrativos, garantindo segurança aos visitantes

Já o ex-secretário adjunto de Turismo do Estado, Luiz Nigro frisou o crescimento do desempenho da economia do turismo nos municípios, principalmente após a Copa de 2014

Dezesseis municípios de Mato Grosso subiram de categoria no Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado pelo Ministério do Turismo (MTur). A classificação é feita a partir da análise da participação dos destinos turísticos na economia do estado, e ficaram em destaque, no último ano as cidades de Poconé, Santo Antônio Leverger, Barão de Melgaço, Cáceres e Nossa Senhora do Livramento, da região turística do Pantanal Mato-grossense.

“Para se ter uma ideia, nos últimos três anos, os índices  do desempenho da economia do turismo no Estado apontam crescimento significativo,

obras, destravamento de projetos, lançamento de programas, tudo isto que foi realizada na gestão do governador Pedro Taques mostra que estamos no caminho certo”.

O Voucher

Serão isentos do pagamento da taxa os munícipes poconeanos, os proprietários e possuidores de imóveis (sítios, chácaras ou fazendas) localizados em áreas de turismo, além de crianças, idosos, portadores de necessidades especiais, funcionários/proprietários dos estabelecimentos turísticos e prestadores de serviços da área, sendo necessário a comprovação através dos documentos exigidos por garantia de Lei.

A Lei Nº 1.869/2017 regulamenta a destinação dos recursos arrecadados obtidos através da cobrança da Taxa do Turismo Sustentável, correspondente à 8%(oito por cento) da Unidade Padrão Fiscal fixado pelo município, em benefício aos serviços públicos prestados sendo: 50% (cinquenta por cento) para a Administração Municipal e 50% (cinquenta por cento) para o Fundo Municipal de Turismo. Entre os serviços a serem realizados com os recursos estão a manutenção da infraestrutura física e do acesso e fruição ao patrimônio natural e histórico de Poconé, fundamentais para o desenvolvimento econômico, histórico e cultural do município.

Comentários