CIDADES ▸ PRESERVAÇÃO

Plano de ação da região do pantanal será levado para Brasília

Prefeitos e vereadores da região do pantanal de Mato Grosso querem levar a Brasília a carta de intenção que resultou do fórum ambiental realizado em Poconé no começo deste mês. O documento deve ser entregue aos senadores, deputados federais de Mato Grosso e ao ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte. A agenda foi discutida pelo vereador Walney Rosa com o senador Wellington Fagundes, que deve coordenar a reunião em Brasília.

A carta de intenção é um plano de ação para o desenvolvimento e a gestão das potencialidades da região pantaneira e foi elaborada durante o fórum que reuniu profissionais da Educação, estudantes, ambientalista, empresários e cidadãos em Poconé, no dia 06 de junho. Entre as ações, estão a unificação e/ou extensão da Transpantaneira entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e o aporte de recursos para a construção de aterros sanitários nos municípios pantaneiros. O documento também defende a independência do Instituto Nacional de Pesquisas do Pantanal, ligado ao Ministério do Meio Ambiente e ao Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação. Hoje, o INPP funciona no campus da Universidade Federal de Mato Grosso desde 2013 e está responsável por pesquisas científicas sobre o pantanal.

A carta de intenção também prevê ações sob responsabilidade do estado e do município.

Segundo o senador, a preservação e o uso adequado dos recursos naturais do pantanal de Mato Grosso são fundamentais não apenas para o Brasil, mas para o mundo, já que se trata de um patrimônio da Humanidade.

Comentários