POLÍTICA ▸ JUSTIÇA

Médico xingado por Gilmar Fabris na tribuna da AL pleiteia uma indenização de R$ 150 mil

O médico Roberto Satoshi Yoshida, chamado de “malandro”, “mentiroso” e “hipócrita” da tribuna da Assembleia, ingressou com ação por dano moral contra o ex-deputado estadual Gilmar Fabris (PSD). O fato ocorreu em 24 de maio de 2017 e o ofendido pleiteia indenização de 150 mil.

 À época, Roberto Yoshida era diretor técnico do Hospital Regional de Sorriso e concedeu entrevista denunciando as péssimas condições de funcionamento da unidade de saúde devido aos atrasos nos repasses por parte do Governo do Estado. Na ocasião, o médico chegou a chorar e disse que a direção do hospital cogitava suspender até mesmo os atendimentos de emergência.

 Ocorre que as imagens do médico chorando alcançaram repercussão nacional. E Fabris, que era vice-líder do Governo Pedro Taques (PSDB) tratou de desqualificá-lo na tribuna da Assembleia e em entrevista coletiva realizada para atacar Roberto Yoshida.

Na coletiva, Fabris afirmou que o médico era sócio de empresa que mantinha contrato com o Hospital Regional de Sorriso e chegou a encaminhar denúncia aos órgãos de fiscalização. Além disso, atribui o choro à falta de faturamento por conta dos atrasos nos repasses estaduais.

Comentários