POLÍTICA ▸ PATERNIDADE

Mauro aponta pirotecnia de Emanuel com obras feitas em sua gestão

Durante a entrevista concedida na última quinta-feira (8) à rádio Vila Real FM, o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), alfinetou a gestão do atual chefe do executivo municipal, Emanuel Pinheiro (PMDB). Ele apontou que algumas obras entregues na atual gestão, já estavam prontas. “Teve muitas obras que fiz e não apareci para inaugurar, mas está lá. Teve praça que eu deixei prontinha aqui em Cuiabá e não entreguei. Aí teve gente que foi lá, um mês depois, botou uma placa e inaugurou. Tem gente que faz pirotecnia. É uma bobagem isso, porque a população sabe quem fez. Eu entrego resultado. Por isso que saímos com 80% de aprovação”, afirmou.

O ex-prefeito fez uma ‘mea culpa’ e evitou criticar diretamente Emanuel Pinheiro. Mauro Mendes disse que a crítica é a todos os gestores que ficam de ‘conversa fiada’.

O empresário disse que não é ‘político de cafezinho’ e disse que seu foco era em buscar recursos para a capital e mostrar trabalho. “Não sou político de ir tomar cafezinho. Ia era para Brasília buscar dinheiro, em reuniões para conseguir recursos. Peço até desculpas para a população, por não poder dar uma atenção maior para conversar, mas minha administração era pauleira. Saía depois das 21h da Prefeitura. Não é uma crítica ao Emanuel Pinheiro. É uma crítica a qualquer político que fique de conversa fiada e não entregue resultado”, afirmou.

BIMETAL

Dono da Bimetal, Mauro Mendes afirmou que a empresa está se recuperando, mas ainda não está no que ele considera ideal. A dedicação maior as empresas foi um dos motivos para Mendes não disputar a reeleição em 2016.

Com dívidas de cerca de R$ 100 milhões, o grupo Bipar está em recuperação judicial desde o segundo semestre de 2015. “A casa da Bimetal não está em ordem, mas já está bem melhor do que estava, ano passado. Isso porque trabalhei muito, estava focado trabalhando. Ninguém me via em roda política. Quase ninguém me viu ano passado e graças a Deus conseguimos evoluir muito. Ainda estamos em recuperação judicial, mas os pagamentos estão sendo feitos em dia”, afirmou.

Comentários