POLÍCIA ▸ INSEGURANÇA

Mato Grosso registra 342 casos de estupro contra crianças em apenas 3 meses

Mato Grosso registrou apenas no primeiro trimestre desse ano 342 casos de estupro praticados contra menores de idade. Só a Capital obteve 52 registros desse tipo de crime.

A maior parte dos registros, ocorre dentro da própria casa e os agressores são pessoas do convívio diário, entre eles, os próprios pais, padrastos, tios e avôs ou outras pessoas da família. 

Neste ano um dos casos que mais chocou a população em Mato Grosso ocorreu em abril, quando Cleiton da Paixão Guimarães, 39 anos, confessou, em Cuiabá, ter estuprado e engravidado a própria filha de 11 anos. Ele também assumiu ter dado abortivo para a menina no quinto mês de gestação dela e jogado o feto em um rio.

À Polícia Civil ele relatou que os estupros começaram quando a menina tinha cerca de nove anos.

Outro caso de grande repercussão ocorreu em março, quando um casal foi preso por estuprar a filha adotiva de 14 anos, por mais de oito anos. Os pais adotivos ainda filmavam os estupros, como uma espécie de filme pornográfico. Segundo o inquérito, os abusos foram descobertos após a garota apresentar comportamento estranho na escola. Ela parecia com os pulsos cortados e sempre aparentava tristeza. 

Também em março, um pai denunciou à Polícia Civil em Várzea Grande que o padrasto de sua filha de oito anos havia estuprado a menina que é portadora de deficiência física.

Em fevereiro, um homem de 47 anos foi preso por estuprar a neta de apenas sete anos de idade. A criança chegou a ficar internada devido aos ferimentos. O acusado negou os fatos e depois foi liberado da cadeia. 

Comentários