POLÍTICA ▸ RESPOSTA

Ex-senador vê baixaria de juíza e pede campanha sem preconceito em MT

O ex-senador Jayme Campos (DEM) rebateu as declarações da juíza aposentada Selma Arruda (PSL) por meio de suas redes sociais. Em postagem, o democrata criticou a forma como a ex-juíza tem iniciado sua carreira política, com “ataques gratuitos” aos eventuais adversários.

Em entrevista neste final de semana ao site Midianews, Selma Arruda considerou Campos como “ultrapassado e representante da velha política”. Além disso, lembrou que no período em que o democrata governou Mato Grosso – entre 1990 e 1994 -, houve atrasos salariais, entre outros problemas. "Eu acho que a gente tem que esquecer um pouco dessa velha política. Talvez os mais jovens não se recordem, mas quem viveu na época em que ele foi governador sabe que não foi um bom Governo. Houve atraso salarial, a gente lembra muito bem do que aconteceu naquela época", disse.

Além disso, lembrou que na época não existia mecanismos de controle da corrupção como atualmente, indicando que pode ter ocorrido ilícitos na gestão dele.Em sua página no Instagram, Jayme, que articula uma candidatura ao Senado, destacou que gosta de fazer uma campanha “limpa e propositiva”.

Ele evitou responder as acusações e deu um “conselho” para Selma Arruda. “Se eu pudesse dar um conselho à senhora pré-candidata, eu diria que a população não quer e está cansada de baixaria e de pessoas cheias de preconceitos. Não se faz campanha somente com ataques aos outros, como ela tem feito”, assinalou.

Ele reiterou que não terá esta postura com seus adversários. “Tem que apresentar proposta, mostrar o que já fez e ainda vai fazer pra sociedade”, finalizou com a hashtag #campanhalimpa.

Comentários