POLÍTICA ▸ ITANHANGÁ

Ex-prefeito é condenado por desvio de verba de fundo da Educação

O ex-prefeito de Itanhangá, a 447 km de Cuiabá, Valdir Campagnolo foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) a pagar multa civil e a suspensão dos direitos políticos por cinco anos por improbidade administrativa. A decisão é da 1ª Câmara de Direito Público e Coletivo do TJMT. O G1 não conseguiu contato com o ex-gestor.

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra Valdir, ele desviou verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Em 2005, o município recebeu o valor de R$ 1.031.462, do Fundef, porém foi empenhado apenas o montante de R$ 624.746,67.

Por isso, ele foi condenado a pagar multa no montante de sete vezes o salário que recebia quando era prefeito.

Segundo o processo, Valdir teria cometido 55 irregularidades. Entre elas, ter gastado dinheiro com etanol, apesar da prefeitura não possuir nenhum veículo que consumisse o combustível.

Além da multa e suspensão de direitos políticos, o ex-prefeito também está proibido de contratar com o poder público ou de receber benefícios, incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente pelo prazo de três anos.

Valdir também precisará ressarcir integralmente o dano que provocou aos cofres públicos. O valor, entretanto, será apurado em liquidação de sentença.

Comentários