ECONOMIA ▸ ALTA

Dólar sobe e vai a R$ 3,33, de olho em tensão comercial e recurso de Lula no STF

O dólar fechou em alta frente ao real nesta terça-feira (3), com os investidores adotando um tom mais cauteloso antes do julgamento de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal (STF), mas sem deixar de monitorar o exterior. No exterior, as preocupações com as tensões comerciais entre EUA e China permaneceram.

A moeda norte-americana subiu 0,72%, vendida a R$ 3,3378. É a cotação mais alta frente ao real desde 23 de junho do ano passado, quando o dólar fechou a R$ 3,3384, segundo o Valor Pro.

Na semana, o dólar acumula valorização de 0,27%. No mês, sobe 2,71% e, no ano, 7,19%. Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,32%, a R$ 3,3138.

Internamente, os investidores seguiram em compasso de espera pelo julgamento na quarta-feira do habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Lula, condenado em segunda instância por crime de corrupção.

"O mercado tem motivos para ficar receoso com o STF", comentou à Reuters um profissional da mesa de câmbio de uma corretora nacional, ao lembrar de liminar que impediu que o ex-presidente fosse preso pelo menos até que saísse a decisão desta quarta-feira.

Lula lidera as pesquisas de intenção de votos, mas é visto pelo mercado hoje como um candidato menos comprometido com o ajuste das contas públicas. Com a confirmação de sua condenação no caso do tríplex no Guarujá em segunda instância, Lula deve ficar impedido de entrar na corrida eleitoral por conta da Lei da Ficha Limpa.

Comentários