NACIONAL ▸ CRIMINOSOS

Confrontos na Linha Amarela após morte de 3 na Cidade de Deus causa interdições e pânico

Três suspeitos morreram em confrontos nesta quarta-feira (31) com policiais militares na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. Um deles era Rodolfo Pereira da Silva, conhecido como Rodolfinho, apontado como um dos chefes do tráfico de drogas na região.

Em protesto, moradores colocaram barricadas na Linha Amarela, que desde as 11h sofre interdições intermitentes devido à operação para retirada dos bloqueios e trocas de tiros. A via chegou a ser fechada por três vezes e foi liberada por volta das 13h.

Homens armados na comunidade:

Por volta das 14h, moradores relataram que parte do comércio na comunidade estava fechado. O Globocop flagrou homens armados circulando na comunidade.

Uma das imagens mais fortes do momento do tiroteio é a de uma mãe que deixou o carro onde estava e abraçou os dois filhos pequenos para protegê-los. Ela se sentou no asfalto e ficou encostada na mureta da via.

Os tiroteios causaram pânico ao longo da via. Alguns motoristas abandonaram os carros e saíram correndo. Um reboque teve que retirar os veículos da pista após a liberação. Outras pessoas se abaixaram na pista para se protegerem e alguns carros chegaram a voltar pela contramão.

O motorista Ricardo Melo, que voltava do aeroporto ficou no meio do fogo cruzado com a família na Linha Amarela. Ele relatou os momentos de pânico vividos no local.

Comentários