ECONOMIA ▸ BOLSA DE VALORES

Bovespa muda de rumo e opera em alta, em dia de instabilidade nos mercados globais

O principal índice da bolsa de valores brasileira (B3) mudou de rumo e passou a subir nesta terça-feira (6), após a abertura de Wall Street. Nos Estados Unidos, os principais índices de ações osciliam, após queda brusca no pregão anterior.

Às 13h41, o Ibovespa subia 0,89%, a 82.591 pontos. Nos primeiros negócios, a bolsa chegou a cair mais de 1%, tocando a mínima de 80.804 pontos. Veja a cotação.

A bolsa paulista abriu sob a influência do quadro externo adverso, mas a pressão de queda foi atenuada após a abertura das bolsas norte-americanas e as ações brasileiras retomaram o viés de alta.

O índice Dow Jones, que é o principal indicador da bolsa de valores de Nova York, abriu em queda e oscila ao longo do dia. Às 13h41 (horário de Brasília), o Dow Jones operava em queda de 0,43%.

No Brasil, o noticiário corporativo pressiona a bolsa para uma valorização. As ações do Itaú e TIM são destaques positivos - ambas divulgaram resultado financeiro do quarto trimestre na segunda-feira à noite e seguem em alta neste terça.

Segundo o economista-chefe da gestora Infinity Asset, Jason Vieira, o estresse diminuiu na bolsa brasileira nesta terça-feira em linha com os juros futuros nos Estados Unidos, que iniciaram o dia "mais comedidos".

Para ele, o contexto é de correção. "Janeiro foi muito forte, tivemos dois recordes quebrados no Dow Jones e aqui (na B3) não foi muito diferente. Houve um exagero ontem, há de se notar isso, mas temos que esperar para determinar se (a tendência de queda) vai ser um padrão", disse ao G1.

Vieira avalia que o dia pode ser de flutação nos mercados por conta da ausência de agenda para indicadores macroeconômicos no exterior e, no Brasil, da espera da reunião do Conselho de Política Monetária (Copom) que anuncia na quarta-feira (7) se fará novos cortes na taxa básica de juros.

Comentários