ESPORTES ▸ ACERTADO

Após longa batalha na Justiça, Fluminense anuncia acordo com Scarpa e Palmeiras

O Fluminense anunciou no início da noite desta quarta-feira que, enfim, chegou a um entendimento com o meia Gustavo Scarpa e com o Palmeiras. O clube carioca recebeu uma quantia pelo acordo, mas não revelou os valores e nem os termos da negociação.

"O Fluminense Football Club comunica que chegou a um acordo com o atleta Gustavo Scarpa e com a Sociedade Esportiva Palmeiras. O clube sempre buscou este caminho e deseja ao atleta sorte e sucesso no restante da carreira. Agradecemos ao atleta pelo profissionalismo, dedicação e conduta correta durante todo o período em que esteve conosco."

No último mês de agosto a justiça chegou a determinar o arresto de R$ 200 milhões - valor da multa rescisória com o clube carioca (medida preventiva que consiste na apreensão judicial dos bens do devedor, para garantir a futura cobrança da dívida), mas a determinação foi derrubada no mesmo dia. No entanto, o episódio fez os clubes retomarem as conversas em busca do fim do imbróglio.

O Palmeiras se mostrou disposto a retomar as conversas, até para evitar que o assunto se arrastasse ainda mais judicialmente. Uma proposta foi manter com o Fluminense parte dos direitos econômicos do jogador. Já o clube carioca não abria mão de receber uma quantia financeira. O pedido mais recente foi de 4 milhões de euros, valor que o Palmeiras não aceitou, a princípio.

Coincidentemente, Scarpa voltou a treinar no campo pela equipe palmeirense na última terça-feira. Ele estava há mais de 50 dias fora em razão de um trauma no calcanhar direito.

Entenda o caso

O processo movido por Scarpa contra o Flu tinha valor de R$ 9,282 milhões e se baseava em atraso no pagamento de vencimentos, como direitos de imagem e FGTS. Tudo começou em 22 de dezembro do ano passado, quando o atleta ingressou com a reclamatória, solicitando a rescisão imediata de seu vínculo com o Tricolor.

No dia 12 de janeiro, a juíza Dalva Macedo negou o pedido de liberação antecipada enquanto o processo estivesse em andamento e marcou uma audiência para ouvir ambas as partes. Um dia depois, porém, o atleta entrou com um mandado de segurança em segunda instância e conseguiu se desvinvular do time carioca.

Ele foi anunciado pelo Palmeiras em 15 de janeiro e atuou disputou oito partidas pelo novo clube, marcando dois gols. A liminar, porém, foi cassada pelo TRT em 15 de março e referendada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) posteriormente.

No final de junho, o jogador conseguiu novamente sua liberação do Fluminense na Justiça por meio de um habeas corpus concedido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. Logo depois, ele acertou o retorno ao Palmeiras.

Comentários