ECONOMIA ▸ CRISE

Ações da Apple voltam a subir, mas empresa perdeu valor maior que o do Facebook

As ações da Apple voltaram a subir nesta sexta-feira (4) na bolsa de Nova York, um dia após recuarem quase 10%, na pior queda em 5 anos. A empresa fechou o último pregão da semana com alta de 4,27%.

No entanto, nos últimos 3 meses, depois de ser a primeira a alcançar o valor de US$ 1 trilhão, a fabricante do iPhone perdeu cerca de US$ 450 bilhões em valor de mercado. Isso é mais do que um Facebook - a rede social é avaliada em aproximadamente US$ 395 bilhões.

Nesse período, a Apple também deixou de ser a empresa mais valiosa do mundo. A Microsoft ocupa esse posto desde 5 de dezembro.

Menos vendas
A queda acentuada na última quinta aconteceu depois da divulgação de uma carta do presidente-executivo da empresa, Tim Cook, que assinalou que não conseguiria atingir a meta de vendas para o último trimestre de 2018.

A empresa culpou uma desaceleração econômica mais "abrupta" do que a esperada na China e nos mercados emergentes. A Apple também citou os atritos entre Estados Unidos e a China prejudicaram as vendas.

Antes disso, ela já vinha dando sinais de queda no faturamento. Em novembro último, suspendeu o aumento de produção do novo iPhone XR, que seria seu modelo de baixo custo.


O futuro
Especialistas afiram que a Apple errou ao elevar a mais de mil dólares o preço dos novos iPhones - sobretudo em um mercado muito saturado e repleto de concorrência.

"O principal vilão é o preço muito elevado que a Apple está cobrando por seus novos iPhones", disse o analista de tecnologia Richard Windsor à agência France Presse.
"Não é uma catástrofe, nem um sinal de que a Apple esteja perdendo seu controle sobre o mercado de smartphones. É apenas um erro de cálculo da Apple sobre quanto as pessoas pagarão por um iPhone", afirmou.

Patrick Moorhead, da Moor Insights & Strategy, disse também à AFP que a Apple pode estar longe de ter um crescimento de dois dígitos no mercado de telefonia - esperado por muitos em Wall Street.

"A empresa está crescendo em serviços e na categoria vários, o que não é suficiente para alimentar o crescimento geral das receitas", analisou.

"Não estou preocupado com a empresa, mas é provável que os investidores não vejam o valor da empresa até que percebam que ela retornou a um caminho de crescimento de dois dígitos", concluiu.

Comentários