CIDADES ▸ CAVALO PANTANEIRO

7º leilão evolução da raça e convidados terá 40 cavalos pantaneiro no dia 13

Quarenta cavalos da raça Pantaneira fazem parte do 7º Leilão Evolução da Raça e Convidados, que será realizado no dia 13 de outubro, às 20h (horário de Mato Grosso), no recinto do Haras Santa Rita, em Poconé. São garanhões, potras, éguas e cavalos prontos para provas de Laço Comprido. O remate será realizado pela Estância Bahia Leilões com transmissão ao vivo pela EBL Web e pela Virtual Vídeo TV.

Os animais, jovens, garanhões comprovados e grandes matrizes, estão divididos em 40 lotes da mais pura genética da raça Pantaneira.

O Cavalo Pantaneiro está presente no Pantanal mato-grossense há mais de 100 anos e a cada dia chama a atenção por ser uma raça que se formou de maneira natural. De fácil adaptação ao clima quente e úmido, bem como a seca e as cheias do Pantanal mato-grossense e as longas distâncias da planície da região, o Cavalo Pantaneiro se tornou um animal valor inestimável.

"A principal qualidade da raça Pantaneira é a rusticidade, a resistência e a sua alta adaptabilidade, essas sem dúvida são característica que permitiram o avanço do Cavalo Pantaneiro para fora das regiões alagadas. Um cavalo que precisa de muito pouco para converter energia para desempenhar com qualidade a lida do campo. Um cavalo que se adapta em qualquer lugar, tanto na pedra quanto no Pantanal. Um cavalo que foi forjado pela natureza e que está pronto para qualquer desafio", pontua Antônio Henrique Teixeira, proprietário da Fazenda São Benedito.

Diante do seu valor inestimável no ano de 1972 a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Pantaneiro, com sede em Poconé, Mato Grosso, deu início aos trabalhos de registro dos melhores indivíduos. Segundo o responsável pela Taiamã Assessoria e Consultoria, Luiz Rodolfo Paes de Barros, a entidade há 45 anos vem fazendo um trabalho de melhoramento genético, além de preservação e direcionamento de acasalamento com o intuito de buscar indivíduos bonitos, resistentes e extremamente funcionais.

“O Cavalo Pantaneiro avançou as fronteiras do Pantanal e hoje podemos encontra-lo em diversas regiões do país desempenhando sua função ainda melhor nas fazendas, nas provas, hípicas e turismo rural, pois encontram um ambiente mais favorável fora da região pantanosa”, diz Luiz Rodolfo.

Clique aqui para saber mais sobre o 7º Leilão Evolução da Raça e Convidados.

Informações sobre cadastros e lances no telefone (65) 2121-6700.

Comentários