ESPORTES ▸ PEC

Ex-treinador do Paulista, participa de rebaixamento de clube no MT

Após ajudar na montagem do Paulista como gerente de futebol na Série A-1 do Paulistão de 2014, quando o Tricolor não venceu nenhum jogo e caiu para a Série A-2 do Estadual, a 2ª divisão, José Macena ganhou mais um carimbo negativo no seu currículo. 

Agora como treinador do Poconé, do Mato Grosso, ele ajudou o time a ser rebaixado a 2ª divisão do Mato-grossense. Mas a queda ocorreu na justiça, por irregularidades que o clube cometeu. José Macena assumiu o Poconé, em 19 de dezembro do ano passado.

Em oito jogos, o time havia conquistado uma vitória, três empates e quatro derrotas – apesar da campanha ruim, o time ocupava a 8ª posição, se livrando do rebaixamento e está avançando aos playoffs (no Mato Grosso, os 10 times se enfrentam em turno único, com os oito primeiros se classificando as quartas de final e os dois piores sendo rebaixados). 

Em julgamento realizado nesta terça-feira, o Poconé, como o Dom Bosco foram multados e perderam pontos no campeonato por terem escalados jogadores de forma irregular. O Tribunal de Justiça Desportiva do Mato Grosso puniu o Poconé com a perda de 30 pontos, e o Dom Bosco com a perda de 16 pontos. Com isso, as duas equipes estão automaticamente rebaixadas para a segunda divisão do Campeonato Mato-grossense.

Outra equipe que perdeu pontos no julgamento realizado na noite desta terça-feira, foi o Ação, que perdeu 12, porém a equipe se manterá entre os oito classificados.

Com esse cenário, Dom Bosco, com - 5 pontos, e Poconé, com -24, estariam rebaixados. O Ação, mesmo perdendo 12 pontos, fica momentaneamente em oitavo com um e avança às quartas de final. Rebaixado dentro de campo, o Araguaia se mantém na elite, ficando atualmente na sétima colocação com dois pontos. Vale lembrar que a nona e última rodada da primeira fase será disputada no final de semana.

O caso do Poconé, a perca de 30 pontos foi devido à presença de um dos dois jogadores irregulares em cinco jogos da competição. O outro atleta atuou em três. Os jogadores irregulares do time foram Vitor e Alex. Os jogadores Bruno Felipe e Claudeci, do Dom Bosco, jogaram quatro partidas irregulares pelo Azulão da Colina. Os dois atletas não estavam inscritos no BID da CBF no início da competição.

O Ação perdeu 12 pontos na competição, por ter escalado um atleta que deveria cumprir suspensão por ter sido expulso em outra competição anteriormente. Porém, mesmo com a perca dos pontos, a equipe caiu para a oitava colocação, e numa somatória de bons resultado na última rodada, poderá se classificar em até sexto lugar.

Comentários